Sem categoria

20 perguntas sobre o Recém-nascido

9 de abril de 2018
Olá mamães
Não há nada mais gostoso que um bebê 👶 novo em casa. A criança renova a esperança do nosso futuro, mas os recém-nascido assustam muito. E sempre bate uma insegurança e podemos achar que não somos capazes.
Reuni então aqui algumas dúvidas como pediatra e mãe que você poderá ter com o seu bebê 🍼 recém-nascido. Aqui temos uma série de 20 perguntas que irão te ajudar nos primeiros meses de vida.
1.Como limpar o umbigo do recém-nascido?
Umedeça um cotonete (ou algodão) com álcool a 70% e passe na superfície do curativo pelo menos três vezes ao dia. Tenha o cuidado de limpar todo o entorno do umbigo para evitar infecções. Continue fazendo a limpeza até três dias após a queda do curativo.
2. Como sei que ele está com cólica ou fome? Tem diferença no tipo de choro? 
O choro causado pelo desconforto das cólicas intestinais é diferente do da fome. Com o tempo e a convivência, você aprende a distinguir cada chorinho: fome, frio, sono, calor, xixi, fralda apertada, dor, mimo e assim por diante. No caso da cólica, considere que é uma situação transitória, mais frequente no final da tarde e à noite. Em geral, as queixas começam na segunda semana de vida do bebê e cessam no quarto mês. É um choro intenso e súbito, que deixa a criança irritada e agitada até três horas por dia. Além disso, diferentemente do que acontece na fome, dar o peito não resolve. Ou as vezes o peito acalma.
3. O que posso fazer para aliviar as cólicas?
As cólicas são o resultado de um processo natural do desenvolvimento gastrointestinal da criança e que dura de três a quatro meses. Portanto, procure manter a calma diante do choro do seu bebê. A ansiedade do adulto só faz piorar a situação. Ambiente tranquilo e música suave são sempre bem-vindos. Banho morno (em posição fetal) também. O mesmo se aplica a compressas mornas na barriguinha com toalhas felpudas passadas a ferro. Elas têm um efeito analgésico (mas teste antes o calor da toalha em sua própria face). Outra dica: movimente as pernas do bebê, fazendo-o pedalar no ar. Esse exercício pode ajudá-lo a eliminar o excesso de gases. Procure ainda massagear a barriguinha do bebê no sentido horário. A amamentação no peito (sempre seguida de arroto) também contribui para o alívio dos desconfortos. Agora, o mais importante é ter paciência para acalmar o bebê, aconchegando-o no colo, barriga com barriga, ou apoiado de bruços na extensão do seu antebraço. E atenção: oferecer chás entre as mamadas pode prejudicar a amamentação, além de não resolver as cólicas. Já os remédios “contra gases” têm pouca eficácia.
4. É verdade que a minha alimentação pode influenciar nas cólicas do bebê?
Esse é um tema ainda controverso. Faltam mais estudos científicos, mas existem relatos de que alguns alimentos ingeridos pela mãe deixam os bebês mais agitados. É o caso de chocolate, refrigerantes, café, alguns tipos de chá e até mesmo o próprio leite de vaca. Soja, trigo e nozes presentes na dieta da mãe também são suspeitos de provocar cólicas nos bebês.
5- É normal o recém-nascido espirrar?
O espirro é uma defesa do organismo para livrar as vias aéreas de partículas indesejadas. Nos primeiros dias de vida o bebê precisa se livrar de resíduos de líquido amniótico e secreções do parto então pode espirrar com maior frequência.  Passados esses dias o bebê pode continuar espirrando bastante pois qualquer poeirinha ou muco que penetra na sua via aérea pequenina desencadeia o espirro.
6. Como São as fezes do recém-nascido?
As fezes de um recém- nascido são líquidas e podem sair em jato e fazer um barulhão na fralda. E claro, podem sujar tudo na hora das trocas.
7. Meu Bebe está com as Mamas aumentadas, isso é normal ?
Os hormônios da mãe podem passar para o bebê e levar ao crescimento do tecido mamário. Mas não se preocupe! Isso desaparece com o passar dos dias. Em hipótese alguma aperte ou esprema as mamas! O excesso de hormônios maternos pode também provocar leve sangramento vaginal em bebês meninas (uma “mini menstruação”).
8. O que é essa “pasta” branca ao redor da pele do bebê ao chegar da maternidade ?
Trata-se da chamada crosta láctea ou dermatite seborreica infantil. Caracteriza-se por crostas amareladas no couro cabeludo e às vezes em sobrancelhas. Ocorre em alguns bebês pelo excesso de oleosidade na pele e embora assuste é inofensiva. Não force a retirada das crostas pois pode infeccionar. Se quiser pode passar um óleo vegetal nas crostas antes do banho removendo o produto com a água delicadamente. E não agasalhe demais a criança pois pode piorar o problema.
9 . Meu filho leva muitos sustos. Isso é normal ?
O recém-nascido apresenta o reflexo de moro que costuma diminuir no segundo mês de vida. É um movimento que parece um susto e pode aparecer quando manipulamos ou até com ele quietinho.
10. Por que os bebês nascem inchados?
Os testículos dos meninos e os lábios vaginais das meninas apresentam inchaço ao nascimento mas isso diminui com o passar dos dias e ocorre devido aos hormônios maternos transferidos e do líquido que será reabsorvido ao longo dos dias. Por isso, o bebê perde peso ao longo dos dias.
11. É normal o bebê nascer vesgo?
Durante a metade do primeiro ano de vida o bebê está treinando a musculatura dos olhos que nasce imatura.
Outro fator é que bebês que apresentam a base do nariz mais larga ou pregas no canto dos olhos podem ter o chamado pseudoestrabismo, que é uma falsa impressão de que a criança está vesga.
12. Por que eu bebe tem tanto soluço?
Os soluços acontecem devido a contrações do músculo diafragma, responsável por controlar a respiração. Mais uma vez, por imaturidade do controle do músculo é possível que ocorram contrações sem motivo algum e com certa frequência. Posição errada na mamada, com ingestão de ar ou frio também podem provocar soluços.
13.Respiração rápida ?
Controlar a respiração também é um aprendizado do bebê! Nos primeiros meses de vida, a respiração é irregular, ou seja, vai de profunda a superficial e de rápida a lenta em segundos. Às vezes parece suspirar ou ficar ofegante por alguns segundos.
14. Por que há a Descamação na pele do bebê ?
O bebê passou meses dentro da barriga e envolto por líquido. Ao nascer, a pele resseca rapidamente. Por isso é comum a pele do bebê descamar nas primeiras semanas de vida, principalmente em pés e mãos. Quanto maior a idade gestacional mais provável que aconteça.
15. O que faço para ter mais leite?
O leite materno é produzido sob demanda. Quanto mais o bebê suga, mais você o produz. Em outras palavras, confie na sua capacidade de amamentar e tudo ficará bem. Agora, para tornar essa tarefa ainda mais tranquila, existem algumas dicas básicas. Procure oferecer o peito com frequência, sempre que o bebê quiser, de dia e de noite, a qualquer hora. Livre demanda. Certifique-se de que ele está bem acomodado no seu colo e pegando o bico da mama corretamente. As duas mamas devem ser esvaziadas a cada mamada, alternando a ordem de início (comece uma mamada com o peito que terminou a última). Beba mais líquido (pelo menos de oito a dez copos por dia) e repouse entre as mamadas. Fuja do estresse, que atrapalha e muito o afluxo de leite. Sessões de relaxamento com massagens no dorso das costas costumam aliviar as tensões. A divisão das tarefas tanto da casa quanto do bebê também. No caso de bebês prematuros, que não podem mamar, faça você a ordenha. Isso ajuda a manter a produção. E ainda dá para fazer doações a bancos de leite.
16. Meu bebê quer mamar o tempo todo. Isso é normal?
Sim. O bebê mama, em média, a cada três horas, ou seja, de oito a dez vezes por dia. Alguns, porém, podem encurtar esses intervalos, ficando entre 12 e 15 mamadas em menos de 24 horas. É a maneira que eles têm de estimular a produção de leite e ajustá-la à sua necessidade de crescimento. Daí a importância de dar o peito sempre que o bebê requisitar. Ele sabe o quanto precisa.
17. Toda vez que dou de mamar, preciso fazer o bebê arrotar?
É muito importante colocar o bebê para arrotar após cada mamada (fazendo isso, você previne que ele regurgite e, pior, engasgue com o leite). Mas isso não significa que ele vai, de fato, soltar os gases do estômago. Algumas vezes, o bebê simplesmente não arrota. Seja como for, mantenha o ritual do arroto, posicionando o pequeno junto ao ombro, na vertical, e dando tapinhas sutis em suas costas. Só assim você dará à criança a oportunidade de eliminar o ar que engoliu – que pode vir acompanhado de leite. Agora, se ele não arrotar entre 20 e 30 minutos, tudo bem. Por precaução, procure apenas colocá-lo no berço de barriguinha para cima com a cabeceira suspensa. Importante: bebês que mamam em mamadeiras merecem atenção redobrada no quesito arroto, uma vez que costumam engolir mais ar por causa das diferenças entre os bicos.
18.Qual a posição correta de colocar o recém-nascido para dormir: de lado, de bruços?
O ideal é deixá-lo de lado ou de barriga para cima. Nessas posições, eles correm menos riscos de se engasgar com leite ou se asfixiar no travesseiro. Evite colchões muito macios, cobertores fofos e mantas grossas.
20. Qual o melhor momento para furar a orelha da minha filha?
Não existe um prazo preestabelecido. Alguns afirmam que o brinco já pode ser colocado logo que o bebê sai da maternidade.
21. Como faço para desentupir o nariz do bebê?
Limpe as narinas do bebê com soro fisiológico. Ele deve ser aplicado através de conta gotas ou spray nasal. Inaladores e umidificadores também são bastante eficazes, principalmente se o ar estiver muito seco.
A chegada do bebê deve vir acompanhada de alguns cuidados especiais para protegê-lo de todas as ameaças que possam existir “lá fora”. Mas, e os perigos que estão próximos ou dentro de casa? Itens aparentemente inocentes, como a torneira do banheiro ou um botão perdido, de repente, têm uma grande importância, quando há um bebê no ambiente.
Veja essas dicas que irão ajudá-lo a deixar o ambiente para o seu bebê mais seguro.
  • Bebês devem dormir em colchão firme, cobertos até a altura do peito com lençol ou manta presos embaixo do colchão e os bracinhos para fora;
  • Remova do berço todos os brinquedos, travesseiros e objetos macios quando o bebê estiver dormindo. Isso reduz o risco de asfixia;
  • Tenha certeza de que o piso está livre de objetos pequenos como botões, colar de contas, bolas de gude, moedas e tachinhas;
  • Mantenha materiais de limpeza, remédios e vitaminas longe do bebê;
  • Nunca deixe as crianças, sem vigilância, próximas às pias, vasos sanitários, banheiras, baldes e recipientes com água. Esvazie-os logo depois de usá-los;
  • Mantenha o bebê longe de recipiente que contenham líquidos quentes, como leiteira e banheira com água muito quente;
  • Instale telas ou grades nas janelas e sacadas. Nunca coloque berços ou outros móveis próximos de uma janela;
  • Procure adquirir móveis com pontas arredondadas ou utilize pontas de silicone (protetores de quinas);
  • Use a cadeirinha no carro em qualquer trajeto, desde a saída da maternidade.
Fonte: Unimed Brasil – Criança Segura
Saude4kids
Pediatria em foco
Tratado de pediatria Nelson 20 edição
Dra Fabíola la Torre
Sent from my iPhone

Saiba mais sobre a Dra. Fabíola Peixoto Ferreira La Torre

CONHEÇA O SEU SITE

PÁGINA NO FACEBOOK

CANAL NO YOUTUBE

INSTAGRAM

You Might Also Like

Nenhum Comentário

Deixe um Comentário

❣ Tem um site? Escolha um de seus últimos posts para aparecer após seu comentário!
%d blogueiros gostam disto: