Educação & Comportamento

3 estratégias para pais ajudarem crianças com Síndrome de Down nos estudos

25 de abril de 2019

A Síndrome de Down é uma condição genética que causa atrasos no desenvolvimento físico e intelectual. Ocorre em um a cada 792 nascidos vivos no Brasil. Cada vez mais vemos crianças com Síndrome de Down frequentar a escola regular, praticar esportes e fazer qualquer atividade que crianças da mesma idade, sem síndrome, fazem. Isso se dá pois as crianças que possuem um cromossomo a mais, do amor, geralmente demonstram boas habilidades sociais, que podem ser utilizadas para aumentar as oportunidades de aprendizado e ensino.


A psicopedagoga Michelli Freitas listou 3 estratégias para que os pais possam ajudar os filhos na vida escolar. A especialista, que é também analista de comportamento é mãe de um menino autista e criou o Instituto de Educação Análise do Comportamento, o IEAC (@ieac_aba) para disseminar conhecimento baseado em evidência científica para o ensino de habilidades para crianças com atraso no desenvolvimento. Abaixo as 3 dicas:

Visualização

A especialista indica usar a criatividade neste momento, não se limitando ao uso de livros com muitas palavras e poucas gravuras ou recursos visuais. “As crianças com Síndrome de Down necessitam de demonstrações visuais, imagens e ilustrações.  Por isso, todas elas podem ser usadas com sucesso para auxiliar no ensino eficaz.

Dinâmica

Além disso, as demonstrações e atividades táteis também são muito atrativas para alunos com Síndrome de Down. “As dinâmicas deixam o ensino mais atrativo para as crianças, e consequentemente, o processo de aprendizagem mais fácil”, explica Michelli.

Linguagem

A psicopedagoga enfatiza que a linguagem é essencial para um aprendizado satisfatório. “É necessário usar uma  linguagem clara e frases curtas. Além disso, evitar se expressar de forma ambígua, o que pode causar um pouco de confusão e frustração”. A especialista complementa que após iniciada a comunicação, a criança com Síndrome de Down precisa de um tempo para que consiga processar a informação e então, formular uma resposta.

Michelli finaliza dizendo que “a capacidade de comunicar-se claramente pode reduzir significativamente outros problemas que são comuns associados com a condição” destas crianças, incluindo depressão, ansiedade e um sentimento de isolamento e exclusão social.

Sobre ABA

A Análise do Comportamento Aplicada é uma ciência que estuda o comportamento humano socialmente relevante. Esta ciência procura observar, analisar e também explicar a associação que existe entre o comportamento humano, o ambiente e a aprendizagem. A Análise do Comportamento Aplicada, tornou-se amplamente conhecida como a terapia de escolha para indivíduos com autismo. Embora seja eficaz para este público,  ela é apropriada para qualquer alteração necessária no comportamento, e é bem-sucedida com muitos diagnósticos. Inclusive, os da síndrome de Down.

You Might Also Like

Nenhum Comentário

Comente! Sua opinião é muito importante!

%d blogueiros gostam disto: