FESTAS

Festa de Aniversário Infantil com o tema Natal

2 de dezembro de 2019

Nesta época do ano, é difícil não pensar em decorações inspiradas no Natal. Mas quando se trata de um aniversário infantil, às vezes a ideia pode não agradar os pequenos que esperam por uma festa com o tema com seus personagens favoritos. Mas que tal surpreender o seu pequeno com uma festa Natalina especial?

Por isso, selecionamos pra vocês alguns sugestões incríveis para você encantar a todos?

Natal

Pinterest

Natal

Pinterest

Natal

Pinterest

Natal

Pinterest

Pinterest

 Natal

Pinterest

Pinterest

Natal

Pinterest

Pinterest

Pinterest

Pinterest

Natal

Pinterest

Pinterest

Pinterest

Pinterest

Pinterest

Natal

Pinterest

Pinterest

Natal

Pinterest

Pinterest

Natal

Pinterest

Pinterest

Pinterest

Pinterest

Veja também Unicórnio em Bolo – 10 inspirações para encantar sua festa

Pinterest

Pinterest

De onde surgiu o Natal?

Segundo o site Super Interessante , Roma, século 2, dia 25 de dezembro. A população está em festa, em homenagem ao nascimento daquele que veio para trazer benevolência, sabedoria e solidariedade aos homens. Cultos religiosos celebram o ícone, nessa que é a data mais sagrada do ano. Enquanto isso, as famílias apreciam os presentes trocados dias antes e se recuperam de uma longa comilança.

Mas não. Essa comemoração não é o Natal. Trata-se de uma homenagem à data de “nascimento” do deus persa Mitra, que representa a luz e, ao longo do século 2, tornou-se uma das divindades mais respeitadas entre os romanos. Qualquer semelhança com o feriado cristão, no entanto, não é mera coincidência.

A história do Natal começa, na verdade, pelo menos 7 mil anos antes do nascimento de Jesus. É tão antiga quanto a civilização e tem um motivo bem prático: celebrar o solstício de inverno, a noite mais longa do ano no hemisfério norte, que acontece no final de dezembro. Dessa madrugada em diante, o sol fica cada vez mais tempo no céu, até o auge do verão. É o ponto de virada das trevas para luz: o “renascimento” do Sol.

Num tempo em que o homem deixava de ser um caçador errante e começava a dominar a agricultura, a volta dos dias mais longos significava a certeza de colheitas no ano seguinte. E então era só festa. Na Mesopotâmia, a celebração durava 12 dias. Já os gregos aproveitavam o solstício para cultuar Dionísio, o deus do vinho e da vida mansa, enquanto os egípcios relembravam a passagem do deus Osíris para o mundo dos mortos.

You Might Also Like

Nenhum Comentário

Comente! Sua opinião é muito importante!

%d blogueiros gostam disto: