Saúde

7 mudanças no quarto que ajudam a acabar com a insônia

21 de junho de 2019

Uma pesquisa global realizada pelo KJT Group a pedido da Philips, divulgada em janeiro de 2019, revelou que 46% dos adultos entrevistados pelo mundo perceberam piora na qualidade do seu sono nos últimos cinco anos. Por aqui, os dados apontam que 36% dos brasileiros adultos sofrem com a insônia.

insônia

Outro dado preocupante sobre a qualidade do sono no Brasil vem do IBGE: 4,6% da população, mais de 11 milhões de pessoas, usam algum medicamento para dormir. Os números fazem parte da última Pesquisa Nacional de Saúde do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Vale lembrar que a insônia é um problema de saúde sério e suas causas não são simples. Ela pode ser, ao mesmo tempo, o sintoma de alguma doença não identificada como também se tornar fonte de outros males para o organismo humano. O diagnóstico e os tratamentos adequados só podem ser feitos por profissionais da saúde a partir de exames e avaliações clínicas.

No entanto, alguns fatores externos podem prejudicar o sono até mesmo de pessoas plenamente saudáveis. Por isso, reunimos algumas dicas para transformar o quarto em um local mais aconchegante e tranquilo para proporcionar uma boa noite de sono a todos.

Piso

Evite carpetes e tapetes felpudos no quarto. Assim como o revestimento de bichos de pelúcia, esses materiais são fonte de acúmulo de poeira, germes e bactérias que podem provocar uma série de alergias e doenças respiratória. Aposte em pisos vinílicos, laminados ou cerâmicos, que são mais fáceis de higienizar e de manter a limpeza.

Pintura

Evite cores quentes que estimulam o cérebro. De acordo com uma análise realizada pela rede de Hotéis Travelodge, na Inglaterra, os voluntários que dormiram em quartos azuis tiveram um sono mais prolongado (7h52min) do que em quartos de outras cores, como laranja (7h28min) e vermelho (6h58).

Iluminação

Quanto mais escuro estiver o quarto, melhor são as condições para o repouso do cérebro. Para quem não abre mão de um abajur ou luminária o ideal é evitar fontes de luz branca, substituindo por lâmpadas amareladas ou de tom âmbar.

Colchão

O colchão pode ser o salvador do sono, mas para isso deve estar em boas condições e ser escolhido corretamente, de acordo com o tipo físico e as condições de saúde de quem vai usá-lo. Colchões muito duros podem causar desconforto muscular, enquanto os mais moles podem afundar e causar desníveis na coluna. Vale a pena consultar um ortopedista e um vendedor especializado antes de investir em um bom colchão para não errar na escolha.

Travesseiro

Também deve oferecer a densidade adequada para sustentar a cabeça sem causar tensões musculares, desalinhamento na coluna e qualquer outro desconforto que possa atrapalhar o sono. Fique atento ao material e dê preferência aos hipoalergênicos para evitar reações alérgicas e respiratórias.

Desligar os eletrônicos

A luz que emana da TV, celulares, computadores e outros eletrônicos mantém o cérebro estimulado, dificultando a chegada do sono. Além disso, o excesso de estímulos visuais e auditivos pode causar ansiedade. Deixe esses equipamentos fora do quarto.

Limpeza e organização

Um ambiente limpo e bem arrumado passa a sensação de conforto e aconchego, ajudando o corpo e mente a relaxarem. De acordo com a aromaterapia, fragrâncias suaves como lavanda, camomila e neroli ajudam na qualidade do sono.

Leia também A importância de um sono reparador para o desenvolvimento infantil

You Might Also Like

Nenhum Comentário

Comente! Sua opinião é muito importante!

%d blogueiros gostam disto: