Decoração & Design

Recém-casados: 3 dicas para organizar a reforma juntos

2 de julho de 2019

Uma das maiores preocupações de um casal que acabou de noivar é encontrar um lugar para chamar de lar. Após o esperado pedido, segue uma lista infindável de afazeres e novos questionamentos surgem. Além de organizar o casamento, claro, é preciso pensar no depois da cerimônia: casa ou apartamento? Alugar, comprar ou construir?

Então, para te ajudar na organização dos afazeres – que já são muitos – separamos algumas dicas, desde como se organizar para economizar até como contratar um serviço e comprar materiais para a construção. Veja a seguir, os passos essenciais para construir o lar doce lar!

  1. Planejamento Financeiro

Após o sim, se você e seu parceiro ainda não o fazem, é importante começar a economizar algum dinheiro para o início da vida a dois que está por vir. Independentemente da situação, o planejamento financeiro já se faz necessário desde os primeiros estágios.

Inicialmente, é interessante criar uma poupança alimentada por fundos em comum, que será designada seja para a festa, para a lua de mel e/ou para a compra de um imóvel. Assim todo mês vocês podem engordá-la com parte do salário, ou poupando gastos desnecessários, como compras, diminuindo as saídas etc.

Após casados, é necessário estipular como será feita a divisão de gastos: ambos repartem as contas básicas, mas cada um mantém sua independência monetária, ou tudo será aplicado em uma conta conjunta destinada para gastos em comum, pessoais e fazer uma reserva para a realização de metas futuras?

A partir disso, é preciso fazer uma planilha detalhando todos os gastos do casal, separando-os por categorias – assim será possível estipular o orçamento familiar, fazendo essa relação entre receita e despesas.

  1. Reformando e construindo

A maioria dos casais já quer começar a vida a dois com uma casa própria, mas muitas vezes isso não é possível ou é, mas não do jeito que imaginava. Alguns tem que batalhar muito para conseguir um apê de poucos metros quadrados, outros tem um imóvel da família que precisa ser reformado e assim por diante. Mas é possível deixar qualquer lugar aconchegante e com cara de lar.

Para quem vai passar por obras, isso pode ser algo estressante, por isso ambos devem participar e opinar ativamente. Uma boa ideia para economizar tempo e que pode ser um bom investimento em relação custo benefício – especialmente para os marinheiros de primeira viagem, que nunca passaram pela experiência de uma reforma ou construção – é contratar um serviço especializado que ofereça suporte e organização de todas as etapas.

Por isso, considere optar por uma construtora ou empreiteira residenciais para obras maiores – a primeira sendo responsável pela execução de um projeto, e a segunda, pela prestação de serviços específicos. Assim, não precisará se preocupar com muita coisa desde o projeto até a entrega das chaves. Entretanto, para reformas mais pontuais, talvez seja o suficiente contratar um pedreiro ou mestre de obras que possua sua própria equipe e ainda possa indicar profissionais para outros serviços.

O importante é investir em mão de obra qualificada e de confiança, para evitar estresse, como atrasos, necessidade de retrabalhos, gastos extras e o comprometimento de sua obra.

  1. Otimizando os gastos

Um dos maiores responsáveis pelos gastos – e desperdícios – de uma obra são os materiais. Por isso, saber coisas como quantos blocos por metro quadrado devem ser utilizados e como armazenar os tijolos e a argamassa pode parecer simples, mas são essenciais para evitar despesas adicionais e inesperadas.

Veja alguns conselhos para economizar durante a obra:

Procure adquirir materiais diretamente com fornecedores – assim, pode ser viável negociar descontos.

Compare preços e pesquise todas as lojas disponíveis – tanto física como online – e sempre tente negociar e fazer ofertas aos vendedores.

Aposte em materiais reutilizados – aceite doações de parentes e amigos e dê uma reformadinha básica neles – ou vá atrás de peças de demolição. Muitos lugares oferecem desde madeira até mármore de qualidade e por um preço bem menor.

Se planeje e faça os cálculos corretos antes de comprar, para minimizar sobras.

Procure se informar sobre tudo que pode ser reaproveitado dentro da mesma obra – vigas de madeira podem virar móveis rústicos, o porcelanato pode ser transformado em prateleiras ou em sua nova mesa de jantar, por exemplo.

Venda tudo o que não foi utilizado, para que não fiquem entulhando sua casa nova. Alternativamente, doe – além de prevenir a produção de mais lixo, ainda ajuda alguém que precisa!

Todas as dicas podem ser facilitadas com o uso de aplicativos, não esqueça disso!

Como você pode perceber, montar a casa dos sonhos dá trabalho, mas o resultado compensa no final! Basta que o casal permaneça unido e faça tudo com companheirismo – a melhor forma de entrar com o pé direito nessa nova jornada.

You Might Also Like

Nenhum Comentário

Comente! Sua opinião é muito importante!

%d blogueiros gostam disto: